You are currently viewing Dúvidas sobre colesterol e o consumo de gorduras

Dúvidas sobre colesterol e o consumo de gorduras


Será que o meu colesterol vai aumentar se eu comer gordura? Tenho colesterol elevado será que mesmo assim posso comer as chamadas gorduras boas? Faz parte da sabedoria popular acreditar que colesterol é algo ruim e que precisa ser controlado. Colesterol não é doença e a maior prova disso é que o fígado é capaz de produzi-lo.

Por que um dos órgãos mais importantes do corpo produziria uma substância se ela fosse prejudicial à saúde do organismo?

Grande parte do valor de colesterol total que você encontra no seu lipidograma é resultado da produção hepática de colesterol a partir de carboidratos. Apenas uma pequena quantidade vem do colesterol exógeno, ou seja, aquele obtido por meio da alimentação. Já falamos sobre isso em outro post.

E por falar em lipidograma, é importante ressaltar alguns pontos importantes. Antes de qualquer coisa, nós nutricionistas não usamos os exames laboratoriais como método de diagnóstico de paciente, isso quem faz e o médico. Nós usamos os exames para direcionar o tratamento deste paciente.

Vamos lá…

Não existe faixa de normalidade e sim faixa de referência. Esses valores de referência dão uma noção dos valores mais comuns das pessoas que tem determinado marcador saudável. Uma coisa é interpretação estatística outra coisa é o normal clínico.

Os exames laboratoriais giram em torno de dois pontos importantes: A precisão e a interpretação. No caso a precisão depende do laboratório que esta fazendo a análise, portanto procure lugares confiáveis. A interpretação tem a ver com o profissional que analisa essa informação. Por mais que o teste seja preciso, tudo depende do profissional, a análise dele vai variar de acordo com o paciente, até porque os “padrões normais” tabelados atualmente não mostram necessariamente a condição de seu paciente. Voltando ao assunto colesterol na dieta e colesterol produzido pelo corpo.

Não são os ovos e manteiga que elevam o seu colesterol, já o pão francês e o cafezinho adoçado com açúcar sabem exatamente como fazer isso. E mesmo que seu colesterol esteja “alto” não se desespere para diminuí-lo.

Colesterol alto causa infarto?

O colesterol sempre foi tido como o “grande vilão” em infartos. Estudo científico realizado nos Estados Unidos comprovou que maior parte dos infartados tem colesterol normal. Pesquisa avaliou quase 137 mil internados durante seis anos em 541 hospitais, chegando a conclusão de que 75% dos pacientes estavam com o colesterol normal.

Outra pesquisa é uma meta-análise de 21 estudos incluindo 347.747 indivíduos seguidos por 5 a 23 anos. Neste período, 11.006 desenvolveram doença coronariana ou AVC.

Conclusão: ingestão de gordura saturada não aumentou o risco de doença coronariana ou AVC, contrariando os “números normais”. E ainda, a análise de 22 grandes estudos publicados avaliando a redução do colesterol na prevenção de doença coronariana chegou a conclusão de que a redução do colesterol não reduz a mortalidade e é pouco provável que previna doença cardíaca.

A meta-análise realizada pela faculdade de Harvard concluiu que há evidências insuficientes de estudos epidemiológicos prospectivos para concluir-se que a gordura saturada da dieta seja associada com aumento de risco de doença coronariana, derrame ou doença cardiovascular. Já outra pesquisa, com 150 mil pessoas seguidas por 5 anos, concluiu que o grupo com colesterol mais baixo foi o que teve a maior taxa de mortalidade.

Existe muita gente tomando remédio e, consequentemente, essas médias vão baixar. Há ainda uma pressão da indústria farmacêutica para faturar com essas taxa de normalidade.


Você sabia que você pode perder peso enquanto come comidas deliciosas com a dieta Low Carb?

Você sabe como? Você sabia que pessoas que seguem a dieta low carb não se preocupam em contar calorias? E que elas não comem de 3 em 3 horas? Elas só comem quando estão com fome, o que faz ser impossível abandonar a dieta.
.
Qualquer pessoa pode usar as estratégias deste curso para transformar seu corpo e sua vida. Comece com a estratégia low carb e veja como é fácil!

➖➖➖➖➖➖➖➖



📕 305 Receitas Low Carb:➡️ https://go.hotmart.com/D46270151J

➖➖➖➖➖➖➖➖

Continuando…

ENTENDAM:

1 – COLESTEROL NÃO É VILÃO, ELE NÃO VAI TE MATAR DO CORAÇÃO.
2 – CONSUMIR ALIMENTOS QUE CONTÉM COLESTEROL NÃO ELEVA O SEU COLESTEROL SANGUÍNEO, ISSO É TAREFA DOS CARBOIDRATOS.
3 – NÃO SE PRENDA A RESULTADOS DE EXAMES LABORATORIAIS, VEJA COMO OS NÚMEROS RELACIONAM-SE ENTRE SI!

Relacionam-se entre si? Como assim?
A relação entre as frações de colesterol, colesterol total, lipoproteínas e triglicerídeo nos dizem mais sobre sua saúde cardíaca, do que apenas a análise simplista do lipidograma.
E como calcular essas relações? Através dos índices aterogênicos.
Aprenda a fazer as contas dos índices aterogênico. O que é isso? é um indicador da probabilidade de aterosclerose, à partir da relação entre alguns marcadores.

O ideal é que a relação entre:

Colesterol total e HDL esteja inferior a 4,5 para homens e 4 para mulheres; A relação entre triglicerídeos e HDL deve ser menor que 2 e os resultados serão ótimos quando o HDL estiver acima de 40. Quanto maior a relação triglicerídeos e HDL maior a probabilidade de uma resistência a insulina. Quanto maior carga glicemia maior índice aterogênico.

Não estamos falando aqui de índice glicêmico e sim carga glicêmica, ou seja, quantidade de carboidrato que você ingere. Portanto, se o consumo de carboidrato, mesmo os ditos saudáveis, estiverem elevados, ou acima daquilo que e necessário para você essa razão pode aumentar, reduzindo o HDL. Triglicerídeo é inversamente proporcional a quantidade de HDL, quanto maior triglicerídeo menor HDL.

Fui indicada a usar estatina para reduzir colesterol, o que faço agora?

As novas diretrizes da Força Tarefa de Medicina Preventiva dos EUA, desde o final de 2016, não usam mais valores de LDL ou de colesterol total como indicação de estatinas para quem nunca teve um evento cardiovascular prévio (ou seja, nunca infartou, não tem stents, etc). Se você colocar os seus dados na calculadora de risco da American Heart Association (AHA) e o risco cardiovascular em 10 anos for inferior a 10%, as diretrizes oficiais dos EUA não indicam estatinas (independentemente de quão alto seja o colesterol total, desde que o LDL não ultrapasse 190).

Eis a calculadora:
www.cvriskcalculator.com

Coloque seus dados, imprima o resultado, e discuta com seu médico, pois somente ele poderá orientar o SEU caso.

E para finalizar, uma ótima notícia… Eu vou te dar de presente meu ebook de receitas paleo, aproveite para baixar GRÁTIS agora —>>> clique AQUI

Quer também ficar por dentro de tudo que está acontecendo de melhor no mundo da nutrição? Aproveite AGORA para seguir meu canal do youtube —–>>> Clique AQUI para seguir meu canal do youtube.


➖➖➖➖➖➖➖➖

Referências:

Ana Paula Martins – Nutrição  Funcional

Deixe um comentário