You are currently viewing Como reverter seu diabetes tipo 2

Como reverter seu diabetes tipo 2

Por , revisão médica pelo Baseado em evidências.

Se você está lidando com o diabetes tipo 2 ou está preocupado com o risco de desenvolvê-lo, você está no lugar certo!

Neste guia, vamos dar uma olhada geral no tratamento e na reversão do diabetes tipo 2. Temos outros guias sobre sintomas do diabetes, além de informações detalhadas sobre diabetes tipo 1 e tipo 2.

Muitas pessoas conseguiram melhorar sua saúde combatendo o diabetes com mudanças na alimentação. E adivinha? Você também pode! Fazendo ajustes na dieta, é possível reduzir ou até mesmo eliminar a necessidade de medicamentos para diabetes, além de ajudar na perda de peso.

1. Entendendo o diabetes

De maneira simples, o diabetes é um problema com o açúcar no sangue (glicose) e com a insulina. Essa condição acontece quando algo não vai bem na produção ou no uso da insulina, um hormônio do pâncreas que regula os níveis de açúcar no sangue, ajudando a levar esse açúcar das correntes sanguíneas para dentro das células do corpo.

No diabetes tipo 1, o pâncreas para de produzir insulina, normalmente por questões autoimunes ou em raras situações. Geralmente, essa forma é identificada na infância, mas também pode surgir em adultos.

Já o diabetes tipo 2 envolve problemas tanto na produção de insulina pelo pâncreas (deficiência de insulina) quanto na forma como o corpo a utiliza (resistência à insulina). À medida que as células produtoras de insulina ficam danificadas e o pâncreas não consegue mais liberar insulina suficiente para combater a resistência do corpo, os níveis de açúcar no sangue sobem.

O excesso de glicose no sangue é problemático, podendo danificar os vasos sanguíneos. Além disso, as células do corpo não conseguem aproveitar a glicose como energia, pois ela fica na corrente sanguínea em vez de entrar nas células.

É importante notar que os altos níveis de açúcar são o resultado de um processo que ocorre muito tempo antes de aparecerem os sintomas.

A boa notícia é que mudanças na dieta e atividades físicas podem ajudar a reduzir a resistência à insulina e o ganho de peso associado, o que pode prevenir ou até mesmo reverter o diabetes.

Quer saber mais sobre diabetes? Clique aqui.

2. Medindo o açúcar no sangue

Se você está se perguntando sobre os níveis de açúcar no sangue, pode dar uma olhada no nosso guia detalhado sobre isso. Ele é especialmente útil para entender quando os níveis estão elevados, como ocorre no diabetes.

Como saber se o açúcar no sangue está alto? Você pode fazer um teste simples, seja no consultório médico ou com um medidor de glicose acessível.

Veja como comparar suas leituras:

  • Açúcar no sangue normal: Menos de 100 mg/dL (5,6 mmol/L) depois de uma noite de jejum, e até 140 mg/dL (7,8 mmol/L) duas horas após comer.

     

  • Pré-diabetes: Entre 100-125 mg/dL (5,6-7,0 mmol/L) após uma noite em jejum ou mais de 140 depois de um teste de tolerância à glicose.
  • Diabetes: 126 mg/dL (7,0 mmol/L) ou mais depois de um jejum noturno, ou mais de 200 mg/dL (11,1 mmol/L) a qualquer hora.

É importante ressaltar que não se deve usar apenas as leituras do medidor para diagnosticar diabetes ou pré-diabetes. Se o resultado mostrar níveis elevados, é fundamental realizar exames complementares com seu médico. Além disso, uma única leitura alta não é suficiente para um diagnóstico; são necessárias pelo menos duas leituras anormais.

Se você já segue uma dieta com baixo teor de carboidratos e tem dúvidas sobre suas medições, saiba como essa dieta pode afetar os resultados dos testes de açúcar no sangue.

3. Alimentação e diabetes

Pessoas com diabetes têm dificuldade em manter os níveis de açúcar no sangue dentro dos limites normais. O sangue fica “muito doce” à medida que os níveis de glicose aumentam.

O açúcar no sangue vem de dois lugares: o fígado e os alimentos que você ingere. Você não pode controlar diretamente a quantidade de açúcar que seu fígado produz, mas pode controlar os alimentos que ingere.

Os alimentos são compostos de três grandes categorias conhecidas como macronutrientes (principais nutrientes): carboidratos, proteínas e gorduras. Muitos alimentos são uma combinação de dois ou de todos os três macronutrientes, mas frequentemente agrupamos os alimentos de acordo com o fato de serem principalmente carboidratos, proteínas ou gorduras.

Carboidratos e açúcar no sangue

Carboidratos, geralmente vêm de amidos ou açúcares e se transformam em glicose quando são digeridos. Quando a glicose entra na corrente sanguínea, ela é chamada de glicose no sangue ou açúcar no sangue.

Carboidratos

Quanto mais carboidratos consumidos em uma refeição, mais açúcar é absorvido pela corrente sanguínea e, geralmente, maior será o nível de açúcar no sangue.

Embora muito poucas pessoas concordem que os alimentos açucarados são bons para a saúde, alguns alimentos que consideramos “saudáveis” – como as frutas – podem conter muito açúcar. E muitas pessoas não sabem que alimentos ricos em amido – como pão, arroz, macarrão e batatas – rapidamente se transformam em açúcar quando são digeridos.

Para algumas pessoas, comer uma batata pode aumentar o açúcar no sangue tanto quanto comer 9 colheres de chá de açúcar! Pode ser difícil prever exatamente como o açúcar no sangue de alguém responderá, pois isso provavelmente variará com base na genética e na sensibilidade basal à insulina.

Ao testar o açúcar no sangue antes de comer e a cada 30 minutos depois de comer por até duas horas, você pode aprender rapidamente como diferentes alimentos afetam o nível de glicose no sangue. Os resultados podem te surpreender!

comida sem açúcar

Proteína

Alimentos que contêm proteínas incluem ovos, aves, carnes, frutos do mar e tofu. Embora os indivíduos tenham respostas diferentes a estes alimentos, consumir quantidades moderadas de proteína numa refeição geralmente tem um efeito ligeiro ou nulo sobre o açúcar no sangue.

Gordura

A gordura por si só praticamente não tem efeito sobre o açúcar no sangue. No entanto, raramente comemos gordura por si só. Alguns alimentos, como o queijo, são compostos principalmente de proteínas e gorduras. Esses alimentos provavelmente não aumentarão muito o açúcar no sangue.

Mas outros alimentos, como donuts e batatas fritas, são compostos principalmente de carboidratos e gordura. Por serem ricos em carboidratos e gordura juntos, esses alimentos provavelmente aumentarão significativamente o açúcar no sangue.


4. Como reduzir o açúcar no sangue com dieta

O que acontece se você remover da dieta alimentos que aumentam o açúcar no sangue? Sobrou alguma coisa boa para comer? Nós pensamos que sim. 

Mas uma imagem vale mais que mil palavras. Estes são apenas alguns dos alimentos deliciosos que não aumentam o açúcar no sangue para quase todas as pessoas:
alimentos que não aumentam o açúcar no sangue

Muitas pessoas com diabetes tipo 2 estão agora escolhendo uma dieta baseada principalmente em alimentos com baixo teor de carboidratos, e muitos médicos também estão entendendo.

Uma pessoa com diabetes tipo 2 notará frequentemente que, começando com a primeira refeição baixa em carboidratos, o açúcar no sangue melhora. A necessidade de medicamentos, especialmente insulina, costuma ser drasticamente reduzida. Frequentemente, seguem-se perda substancial de peso e melhorias nos marcadores de saúde.

Finalmente, as pessoas geralmente se sentem melhor e têm mais energia e estado de alerta.

Escolher alimentos com baixo teor de carboidratos é uma forma eficaz de ajudar a controlar o açúcar no sangue e é seguro para a maioria das pessoas. No entanto, se você estiver tomando medicamentos para o diabetes, deverá conversar com seu médico para ajustar seus medicamentos quando mudar sua dieta, pois a necessidade de medicamentos, especialmente insulina, pode ser bastante reduzida.

Aproveitando a oportunidade, baixe nosso e-book gratuito:

📕 EBOOK GRATUITO :➡️ www.palow.com.br/ebook-gratuito.pdf

Você sabia que você pode perder peso enquanto come comidas deliciosas com a dieta Paleo?

Você sabe como? Você sabia que pessoas que seguem a dieta Paleo não se preocupam em contar calorias? E que elas não comem de 3 em 3 horas? Elas só comem quando estão com fome, o que faz ser impossível abandonar a dieta.
.

🔊🔊🔊[CURSO] “Dieta Paleo: Passo a passo”!

Qualquer pessoa pode usar as estratégias deste curso para transformar seu corpo e sua vida. Você não precisa ser Ph.D. em nutrição para estar em forma, saudável e feliz. Comece com a dieta paleo e veja como é fácil!

➖➖➖➖➖➖➖➖

📕 Curso Dieta Paleo passo a passo:➡️ www.palow.com.br/cursopaleo
.
➖➖➖➖➖➖➖➖
Nível de experiência: Todos os níveis
Idiomas: Português
Legendas: Sim
Lições: 43
Duração: 4 horas
➖➖➖➖➖➖➖➖
Há algum requisito ou pré-requisito para o curso?
.
Não há nenhum pré-requisito. Apenas o acesso a um computador/tablet/smartphone para assistir aos vídeos e a vontade de aprender e agir.
.
➖➖➖➖➖➖➖➖

Quem são seus públicos-alvo?
.
Qualquer pessoa que queira usar as estratégias deste curso para transformar seu corpo e sua vida. Você não precisa ser Ph.D. em nutrição para estar em forma, ser saudável e feliz. Comece com a dieta paleo e veja como é fácil. Também para aqueles que procuram detalhes sobre como a dieta paleo ajuda a eliminar a gordura corporal.
➖➖➖➖➖➖➖➖

O que você aprende:
.
Ao final deste curso, você terá uma sólida compreensão dos princípios básicos da dieta paleo. Você terá acesso a estratégias e estruturas mentais que podem ser usadas para ajudá-lo a se livrar da gordura corporal indesejada e a mantê-la sem se estressar.
Você aprenderá quais alimentos são eliminados da dieta paleo e por quê.
Você aprenderá quais alimentos estão incluídos na dieta paleo e por quê.
Você obterá estratégias específicas para ajudá-lo a definir metas de transformação poderosas.
Você terá estratégias para ajudá-lo a seguir seus objetivos e superar obstáculos.
Você aprenderá a construir suas refeições paleo diariamente.
Você aprenderá a maneira livre de estresse de monitorar sua ingestão de alimentos. Nenhuma contagem de calorias é necessária.
Você aprenderá a maneira livre de estresse de acompanhar seu progresso e fazer ajustes simples no seu plano para superar os platôs.
Você aprenderá estratégias para melhorar áreas específicas da sua vida que o ajudarão a atingir seus objetivos de transformação mais rapidamente.
Você receberá suporte ao longo do caminho para ajudá-lo a permanecer no caminho certo.

➖➖➖➖➖➖➖➖

Para quem é este curso:
.
Alguém que quer ajuda para começar a dieta paleo e quem procura detalhes sobre como a dieta paleo ajuda a eliminar a gordura corporal.
➖➖➖➖➖➖➖➖

5. A ciência da reversão do diabetes

Em 2019, a American Diabetes Association (ADA) afirmou que a redução da ingestão de carboidratos era a estratégia nutricional mais eficaz para melhorar o controle do açúcar no sangue em pessoas com diabetes.

A pesquisa mostra que as dietas com baixo teor de carboidratos são uma opção segura e eficaz para o tratamento do diabetes tipo 2. Este conjunto de evidências inclui revisões sistemáticas e meta-análises de ensaios clínicos randomizados (a mais alta qualidade de evidência pelas nossas classificações).

Uma meta-análise de 2017 descobriu que dietas com baixo teor de carboidratos reduziram a necessidade de medicamentos para diabetes e também melhoraram certos biomarcadores em pessoas com diabetes tipo 2. Isto incluiu reduções na hemoglobina A1c (HbA1c), triglicerídeos e pressão arterial; e aumento do colesterol da lipoproteína de alta densidade (HDL), às vezes chamado de colesterol “bom”.

Além disso, num ensaio não randomizado da Virta Health, o grupo de intervenção de indivíduos com diabetes tipo 2 seguiu uma dieta muito baixa em carboidratos e recebeu monitoramento remoto por médicos e treinadores de saúde. Após um ano, 94% das pessoas no grupo de baixo teor de carboidratos reduziram ou interromperam o uso de insulina. Além disso, 25% tinham HgbA1c na faixa normal sem necessidade de qualquer medicação, sugerindo que a doença estava em remissão, e outros 35% fizeram o mesmo apenas com metformina.

Na marca dos dois anos, uma elevada proporção de indivíduos continuou a demonstrar melhorias sustentadas no controlo glicémico.

Outras intervenções também demonstraram eficácia na indução da remissão da diabetes tipo 2, embora haja uma falta de consistência na forma como diferentes ensaios definem “remissão”.

O estudo DiRECT relatou restrição calórica severa (comer cerca de 850 calorias por dia) que resultou em remissão de 46% em um ano.

E a cirurgia bariátrica demonstra entre 25% e 50% de remissão do diabetes até dez anos após a cirurgia.

Esta evidência sugere que a diabetes tipo 2 não tem de ser uma doença progressiva e irreversível. É claramente uma doença tratável.


6. Uma mensagem de esperança

Há apenas 50 anos, o diabetes tipo 2 era extremamente raro. Agora, em todo o mundo, o número de pessoas com diabetes está a aumentar rapidamente e caminha para 643 milhões em 2030. Esta é uma epidemia mundial.

No passado, pensava-se que a diabetes tipo 2 era uma doença progressiva, sem esperança de reversão ou remissão. As pessoas foram – e às vezes ainda são – ensinadas a “gerir” a diabetes tipo 2, em vez de tentar reverter o processo subjacente.

Mas agora as pessoas com diabetes tipo 2 podem esperar recuperar a saúde! Hoje sabemos que as características da diabetes tipo 2 – níveis elevados de açúcar no sangue e níveis elevados de insulina – podem muitas vezes ser revertidas com uma dieta muito baixa em hidratos de carbono, restrição calórica severa ou cirurgia para perda de peso.

As pessoas não precisam apenas “administrar” o diabetes à medida que ele progride. Em vez disso, muitas vezes eles podem reduzir o açúcar no sangue para níveis normais apenas com dieta e podem evitar ou interromper a maioria dos medicamentos.

Níveis normais de açúcar no sangue e menos ou nenhum medicamento provavelmente significam nenhuma progressão da doença e nenhuma progressão de complicações. Pessoas com diagnóstico de diabetes tipo 2 podem viver uma vida longa e saudável, com dedos dos pés, visão e rins intactos!

Se você não está tomando nenhum medicamento, pode começar sua jornada de volta à saúde hoje. Se você estiver tomando medicamentos para diabetes ou outras condições, consulte seu médico antes de iniciar qualquer mudança no estilo de vida, como uma dieta baixa em carboidratos, para que seus medicamentos sejam ajustados com segurança à medida que o açúcar no sangue melhora.

Quando estiver pronto, veja por onde começar: Uma dieta baixa em carboidratos para iniciantes. Durante a sua jornada, você poderá se inspirar em algumas histórias espetaculares de sucesso sobre diabetes.

Referências:

https://www.dietdoctor.com/diabetes

https://www.dietdoctor.com/diabetes/success-stories

https://www.dietdoctor.com/low-carb/with-diabetes-medications

https://www.idf.org/aboutdiabetes/what-is-diabetes/facts-figures.html

https://www.dietdoctor.com/blood-sugar/hba1c

Deixe um comentário